Mostrando postagens com marcador Linux. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Linux. Mostrar todas as postagens

Como instalar o Ubuntu num Mac

Como instalar o Ubuntu num Mac

Mac + Ubuntu

Alguns “$ortudo%CONTENT%#8221; neste mundo puderam comprar um Mac e assim curtir este grande hardware.
Mas milhares de outros sortudos podem usar o Ubuntu “de grátis”. Que tal unir o sistema mais live do mundo com este hardware tão famoso?
Seguindo os passos do vídeo acima e coma a ajuda dos programas listados abaixo, você conseguirá.

Ubuntu: ubuntu.com/desktop/download
UNETbootin: http://bit.ly/2UcbwV

Divirta-se com seu novo Mac agora!


Curso Rápido Dominando o Terminal do Linux

Aprenda os fundamentos do terminal do Linux, domine os comandos mais comuns mas, além disso, aprenda um novo jeito de pensar. Automatize tarefas e coloque seu computador para trabalhar por você.

Terminal Linux

Por que estamos oferecendo esse curso sobre terminal?

Durante os últimos anos eu tenho ensinado milhares de técnicos, programadores e webdesigners a ser mais produtivos. Treinei equipes inteiras de empresas como iG, Terra, Yahoo!, Locaweb, Magazine Luíza e Editora Abril. Além disso, tenho sido chamado para palestrar em grandes eventos técnicos em todas as regiões do Brasil.
Mas sinto que o Brasil (e provavelmente o mundo) tem uma carência enorme de conhecimento em computação. E essa carência não poderá ser preenchida apenas ensinando mais a quem já é especialista no assunto. Por isso, fiquei muito feliz quando o Maudy, do Ubuntu Dicas, me convidou para ensinar os segredos do terminal do Linux a iniciantes. E o resultado disso é esse curso que você poderá assistir na próxima quinta-feira, dia 30, às 20h.
Temos sentido, tanto na comunidade Ubuntu Dicas quanto no mercado em geral, um grande interesse dos usuários iniciantes em aprender os segredos do terminal do Linux. É uma ferramenta fantástica de automatização de tarefas, capaz de fazer seu computador trabalhar por você. E também é a porta de entrada para uma série de novos conhecimentos e, inclusive, para um novo jeito de pensar.

Por que você deve dominar o terminal?

Eu comecei minha carreira como programador Windows. Como todo usuário experiente de Windows, eu dominava uma porção de truques avançados do próprio Windows e de seus programas. Foi nessa época que comecei a estudar Linux. Um dia meu chefe na época apareceu com uma tarefa desafiadora para mim. Todos os dias chegava, no mesmo horário, um CD com imagens vindas das filiais. Sim, em CD, naquela época fazer esse tipo de coisa pela Internet ainda era muito lento. E essas imagens deviam ser preparadas para publicação no site. Não era uma tarefa complexa, precisava basicamente redimensionar as imagens e copiá-las para a pasta certa através de um programa de FTP.
Eu resolvi o problema usando um recurso do Photoshop para processamento em lote, chamado “batch” na versão em inglês. Criei uma action no Photoshop para ser executada com o recurso de batch e, todos os dias, quando o CD chegava, eu copiava o conteúdo para uma determinada pasta, abria o Photoshop, executava o processamento em lote e aguardava o Photoshop terminar. Ao final, abria um programa de FTP e copiava os arquivos para o servidor do site.
Era uma tarefa enfadonha, repetitiva e aquilo começou a me deixar desanimado. Eu passava as tardes me sentindo mal, antecipando o momento em que eu teria que parar meu trabalho para copiar as imagens e ficar olhando o Photoshop trabalhar.
Felizmente, foi nessa época que eu comecei a aprender Linux. E com um bocado de estudo e um pouco de esforço cheguei a uma sequência de comandos que resolvia o problema:

cd imagens_filiais/entrada
for i in *.jpg;do
300x300 $i $i done mv entrada `
convert -thumbnai ldate +%Y%m%d` cd ..
r:imagens_filiais/
rsync -razv . servido

Uma simples sequência de sete linhas. Claro, você pode achar esses comandos assustadores, e pensar que dá mais trabalho digitar isso tudo do que simplesmente copiar a pasta, renomear, executar a action no Photoshop, abrir o programa de FTP e copiar os arquivos. Acontece que só foi necessário digitar esses comandos uma vez. Criei um arquivo com essa sequência de comandos e, cada vez que o CD de imagens chegava, eu copiava as imagens para a pasta entrada e executava um único comando. Consegue imaginar meu alívio e alegria ao conseguir me livrar dessa tarefa repetitiva, colocando o computador para trabalhar para mim?
Não se assuste com os comandos. Eu também tinha medo deles e não entendia nada quando os vi pela primeira vez. Mas eles são simples, acredite. Muito simples. Se você entender os conceitos fundamentais, vai entender esses comandos e qualquer outro com que tiver que lidar, com facilidade. E é fácil entender, você vai ver.
Você vai gastar duas horas estudando nessa quinta-feira e com certeza, vai economizar muito mais do que duas horas na primeira tarefa repetitiva que chegar às suas mãos. E vai parar de ter medo do terminal.

Por que você deveria se inscrever para esse curso agora?

Por que o curso, com interação ao vivo, vai estar disponível apenas nesta quinta-feira, dia 30/01. Além disso quem se inscrever até lá vai receber também a apostila do treinamento e um bônus especial, preparado com carinho para quem quer avançar na automatização de tarefas. Esta é então uma chance única, uma oferta que não estará disponível depois de quinta-feira. Depois disso você poderá adquirir apenas o acesso à gravação do curso. A apostila estará disponível exclusivamente para quem adquirir o acesso até quinta-feira, dia 30/01, às 20h.
Nós temos tanta certeza que você vai gostar do curso que, para que você tenha certeza ao se inscrever, oferecemos a exclusiva garantia completa: se você assistir o treinamento ao vivo e, por qualquer motivo, não estiver satisfeito com o que aprendeu, você pode simplesmente escrever para a gente e obter seu dinheiro de volta. Todo o seu dinheiro de volta, sem letras miúdas, sem perguntas, basta mandar um e-mail.

Para quem é esse curso?

Se seu trabalho envolve lidar com arquivos em um computador e realizar tarefas que podem ser automatizadas, esse curso é para você. Se você apenas navega na internet, escreve textos e planilhas, por favor, não se inscreva. Mas se você precisa lidar com tarefas como capturar dados da internet, lidar com arquivos em grandes volumes, tratar texto, imagens, vídeos ou áudio, administrar servidores ou qualquer outra tarefa repetitiva que possa ser automatizada, você PRECISA fazer esse curso.
Eu tenho certeza que, se você trabalha assim com um computador, vai recuperar o tempo investido em estudar em no máximo uma semana.
Com tantos motivos, vamos aprender mais sobre terminal?



Como criar um disco de boot no Ubuntu 13.10

Como criar um disco de boot no Ubuntu 13.10


Boot rapidão

É muito simples criar um disco de inicialização (boot) num pendrive usando o Ubuntu 13.10.
Basta abrir o programa Criador de Discos de Inicialização, escolher o arquivo .ISO do sistema desejado e direcionar pro pendrive já espetado na entrada USB.
Vai demorar um tempinho o processo, mas assim que terminá-lo você já poderá dar o boot pelo pendrive. Bem simples e não precisou instalar nada de novo no seu sistema.
Vamos criar um boot novo hoje?

Como criar um disco de boot no Ubuntu 13.10 is a post from: Ubuntu Dicas

10 motivos para você testar o Ubuntu

10 motivos para você testar o Ubuntu

Nós, humanos, temos uma fixação estranha e quase obsessiva em listas. Listas para compras, de discos mais legais do mundo, do guitarrista mais virtuoso do Universo conhecido e assim vai. Parece que precisamos ler e reler muitas vezes uma pequena lista antes de tomarmos alguma atitude que nos traga benefícios práticos ou emotivos.
No mundo da tecnologia é muito comum vermos listas demonstrando pontos específicos de um produto que nos mostre pontos-de-vistas que não tínhamos conhecimento. Neste caso específico que se baseia a lista “10 motivos para você testar o Ubuntu”.
O foco não é denegrir o que você já usa ou mostrar uma superioridade “quase xiita” em favor de um sistema. O objetivo é mostrar que existem pontos que você não conhecia ou que conhece, mas não tinha ideia de que se aplica a um sistema Linux que muita gente fala por aí e que na verdade você não tem noção do que se trata. Vamos lá.
Ubuntu

1. Interface moderna

Desde abril de 2011, o Ubuntu mudou sua interface do Gnome clássico para o que chamou de UNITY. Essa quebra de paradigma criou muita incerteza entre os usuários e alguns conflitos de uso, mas isso mais foi por conta de uma interface acessível ao extremo. Tudo é muito mais simples, mais limpo e quase minimalista.
O Unity tem um bom grau de personalização, aproveita melhor o espaço no desktop em monitores widescreen e com algum pouco tempo de uso você se acostuma. Esta em constante aprimoramento pela Canonical.

2. Personalização

Neste item, o Ubuntu é um primor. Ele permite grandes níveis de personalizações que vão desde uma simples mudança de tema, por um que te agrade, até a escolha de outra interface como o Cinammon ou Gnome Shell. O sistema é o mesmo mas a “cara” pode ser mudada com alguns poucos cliques.
Ainda existem programas de terceiros, como o Ubuntu Tweak, que te dá mais poder de personalização sem ter que usar um terminal (mesmo você podendo usar, se quiser). Tudo ali, perto de você.

3. Softwares

Imagine entrar numa central de programas, onde você pode baixar milhares de programas para uso sem ter que comprar licenças e sem limite de uso do mesmo. Sim, isso existe. Milhares de programas similares aos que você usa diariamente.
O Centro de Programas do Ubuntu tem mais de 40 mil softwares que vão de jogos a suítes de escritório prontos para uso. É tanta opção junta que é muito comum não saber qual seria a melhor escolha para ouvir seus mp3. Mas ai é que esta a graça do software livre: liberdade de escolha. Você decide.

4. Compatibilidade de Hardware

O Ubuntu/Linux consegue ter um alto nível de compatibilidade de hardware antigo e o mais moderno também. Mas aqui vale a ressalva de que nem tudo são flores, pois podem ocorrer problemas entre algumas placas de vídeo.
Um PC com 512MB de RAM, processador 32 bits e com 5GB de espaço de HD já é suficiente para rodar o Ubuntu. Mas se você ainda tem um PC mais fraquinho, pode tentar usar o Lubuntu (uma variante do Ubuntu específico para máquinas antigas).
O que mais posso dizer sobre este item da lista? Não me preocupa guardar aquele CD de drivers como se fosse o Santo Graal na gaveta. Só isso já justifica o teste, não?

5. Integração com as nuvens

Então você tem milhares de arquivos que não quer nem imaginar em perder? Aqueles documentos que te salvam diariamente e que não pode confiar em HDs externos ou em pendrives?
No Ubuntu, assim que você o instala já tem o direito de usar o serviço chamado UBUNTU ONE. São 5gb de espaço gratuitos onde você pode (e deve) integrar ao sistema local, podendo enviar seus arquivos para as nuvens e compartilhar com seus amigos, se assim quiser.
Ainda não ganha em termos de facilidade de uso do DropBox, mas é muito prático e integrado por padrão ao sistema, sem precisar instalar nenhum aplicativo adicional. Eu recomendo.

6. Segurança

A fama do GNU/Linux em ser um sistema seguro você já deve ter ouvido falar por ai e não é exagerado, pode acreditar.
Existem muitos fatores para que o Linux seja seguro e neste artigo você poderá entender melhor esse assunto tão complexo. Vale a leitura.
Eu uso o Ubuntu a anos e nunca peguei vírus, trojans, malwares e etc. Claro que o diferencial sempre será seu zelo com o que esta mexendo. Auto-confiança elevada pode trazer estragos inesperados, mas no mundo Linux isso é incomum.
O sistema pode ter um bug ou uma falha de segurança? Sim, pode. Mas ao contrário do que esta acostumado, os bug-fixes são distribuídos no menor tempo possível. Não existe uma data especifica para updates de segurança! No Ubuntu o sistema é atualizado sempre que necessário e isto é bom.

7. Ferramentas de Administração

No Ubuntu você administrá-lo remotamente! Imagina você se logar usando apenas um navegador em algum lugar do mundo e assim pode usar seu PC. Tudo isso graças Landscape.
E você pode acessar o domínio Active Directory do Windows com ferramentas tipo LikeWise Open ou o Centrify.

8. Suporte VPN

Nos repositórios do Ubuntu, você pode instalar o OpenVPN, que usa um protocolo seguro baseado em SSL/TLS.

9. Suporte Técnico

A Canonical oferece suporte técnico oficial, por um custo inicial de U$80 dólares por ANO!!! Ou seja, menos de 14 reais por mês. Mas você não tem essa grana? Ok, existem dezenas de blogs e apoio nas redes sociais onde você pode ter ajuda de outros usuários. Tudo gratuitamente.

10. Preço do Ubuntu

O Ubuntu 12.10 é gratuito. Não tem custo algum. É livre para uso e distribuição. Se tudo o que você leu não te convenceu a testar o sistema, agora deve ter te dado um grande passo para mudar de ideia.
Basta você acessar o site da Canonical, baixar o arquivo .ISO, queimar num DVD-R e testar no seu PC sem precisar instalá-lo rodando direto do drive de DVD.
Não tem paciência ou tempo para isso? Tá. Clica aqui e teste o sistema agora mesmo e para de choro.
Bem amigos e amigas, não quero aqui tentar mostrar uma “superioridade forçada”, mas sim, listar os principais motivos para se testar o Ubuntu. Se você se lembrou de outro item, comente, ok?
Estes foram os 10 motivos para você testar o Ubuntu.



SteamOS é a plataforma livre da Valve

SteamOS é a plataforma livre da Valve, baseada no Ubuntu 12.04.

SteamOS


Milhares de jogos, milhões de usuários. Tudo que você ama sobre o Steam.
Disponível em breve, um sistema operacional gratuito para sua TV da sala de estar.

SteamOS estará disponível em breve em um download gratuito para usuários e como um sistema operacional licenciável gratuitamente para fabricantes. Mais informações nos próximos dias.
Esta distribuição tem o objetivo trazer o Steam para a TV da sala, onde os usuários poderão não só jogar as dezenas de jogos atualmente disponibilizadas, mas também assistir a formatos multimídia como jogos, músicas e filmes.

Streaming Caseiro

Você também poderá jogar todos os seus jogos para Windows e Mac em sua máquina equipada com SteamOS. Basta ligar seu outro computador e executar Steam como sempre fez – seu aparelho com Steam OS poderá rodar todos estes jogos por sua rede caseira diretamente na sua TV!

SteamOS compartilhando Música, TV e filmes

Em breve, você poderá acessar suas músicas favoritas e vídeos prediletos pelo Steam e SteamOS.

Dividindo com a família

No passado, compartilhar jogos do Steam com parentes era difícil. Agora você pode dividir os seus amados jogos com suas pessoas amadas. O modo de compartilhamento permite que você jogue em turnos com sua família os jogos de cada um enquanto alcançam as suas próprias Conquistas Steam e salvam progressos individualmente pela nuvem Steam.

Opções familiares

A sala de estar é território familiar. Isso é ótimo, mas você não quer ver os jogos dos seus pais em sua biblioteca. Em breve, famílias terão mais controle sobre quais títulos são vistos por quem. Mais funções serão adicionadas para permitir que todo mundo na casa tenha o melhor de suas bibliotecas Steam.
SteamOS esta chegando, curtiu?


Ubuntu Games Pack tem 1.420 jogos

Ubuntu Games Pack tem 1.420 jogos

Baixe o Ubuntu Games Pack 13.04 com 1.420 jogos já instalados. Com o WINE, Playonlinux e STEAM.

Uma versão OEM do Ubuntu 13.04 com 1.420 jogos instalados prontos para brincar. Legal isso hein? Então conheça o Ubuntu Games Pack que tem este propósito.
Além dos jogos, já vem com os programas PlayonLinux, STEAM e WINE pré-configurados.

Basta baixar o .ISO de 1.6 GB (DVD)

Ubuntu Games Pack 13.04

Curtiu o dvd do Ubuntu Games, então comente!

Ubuntu Games Pack tem 1.420 jogos is a post from: Ubuntu Dicas

5 cuidados ao executar um tutorial Linux

Cuidado com um tutorial linux. Um comando errado pode detonar seu sistema.

Tutorial Linux

A 2 semanas começou o meu martírio no Ubuntu e não foi por culpa do sistema, mas sim por eu ter confiança demais e detalhes de menos. Explico.
Tudo começou quando peguei uma dica no Facebook dizendo que eu iria aumentar o poder de processamento de minha placa de vídeo NVIDIA usando um programa “X” (não vou fazer propaganda) com um simples comando de instalação e ai a mágica surgiria.
Fiz isso, achando que eu daria conta do recado, pois como um ser como eu, que trabalha com Ubuntu a mais de 7 anos iria cair numa armadilha, tendo tanto conhecimento adquirido e muitos contatos de pessoas que poderiam me ajudar com um simples pedido, num é?

Começou o inferno

Ao dar re-boot, perdi o ambiente gráfico. Tentei de várias formas voltar mas não consegui. Parti para a “ignorância”, re-instalando o 13.04. Não consegui. Erros atrás de erros e acabei apelando indo para a versão 12.04.2 LTS, pensando que uma versão mais estável iria dar conta.
Perdi o Grub2 e lá fui eu usar o live-dvdr para instalar o Boot-Repair. GRUB2 de volta.
Pepois de queimar 2 dvd-r’s (meu pc não dá boot pelo pendrive), instalei o 12.04. Horas atualizando o sistema e instalando o mínimo, fiz a arte de atualizar o drive do NVIDIA por sugestão do programa da Valve, o STEAM.
Perdi o ambiente gráfico again!
Descobri que os drivers recomendados não eram recomendados! Fiz tudo de novo e aprendi a lição.
Ai, eu procurei por uma solução no site sobre Linux no Brasil mais antigo e conceituado e adivinham? Executei um comando que me fez PERDER vídeos, documentos, textos e outros que nem quero lembrar para não chorar aqui.
Por conta destas ações desastrosas, segue a minha lista de …

5 cuidados ao executar um tutorial linux

  1. Não se desespere! Procure no Google por seu problema e veja se o tutorial é atual e não uma dica de 2009.
  2. Nunca confie no primeiro link! Veja se sua questão foi respondida a contento lendo os comentários no blog ou nas redes sociais de quem postou.
  3. Tutorial sem imagens é furada! Se o autor confia no que postou, porque a preguiça de postar prints de tela? Imagens podem e devem ilustrar melhor os passos a serem tomados e na boa, um bom autor deve ilustrar seus artigos para gerar confiança no que diz.
  4. Pergunte à pessoas de sua confiança se tiver algum dúvida. Não tenha medo de ser humilde e pedir ajuda. Auto-confiança demais dá meleca.
  5. O autor deve ter experiência. Um blog de alguns dias de vida não inspira muito, num é? Procure por fóruns e grupos de debates por pessoas que sabem do que estão falando.
Seguindo estes pequenos passos, fica fácil executar um tutorial Linux.

5 cuidados ao executar um tutorial Linux is a post from: Ubuntu Dicas

Ubuntu Edge é o smartphone Ubuntu

Conheça o Ubuntu Edge, o smartphone da Canonical

Ubuntu Edge

Hoje a Canonical, desenvolvedora da distribuição linux Ubuntu, balançou as estruturas nerdísticas com o lançamento do seu smartphone chamado de Ubuntu Edge. Mas a forma como eles lançaram este projeto é que é inusitado. Por meio de crowdfunding, ou seja, o projeto só sai do papel assim que a Canonical conseguir a quantia de 32 milhões de dólares, que serão conseguidos com doações do público-alvo, ou seja, da gente. Simples não?
E sabe do que mais? Até o momento que posto esta notícia a marca já chegou em U$ 1.233.465,00 em menos de um dia! O pessoal quer ver este espertofone livre mesmo hein?!

Configuração do Ubuntu Edge:

  • Processador de múltiplos núcleos (ainda não definido);
  • 4 GB de memória RAM;
  • 128 GB de armazenamento interno;
  • Tela de 4,5 polegadas, com resolução de 1280 por 720 pixels (300 dpi);
  • Proteção da tela com película de cristal de safira;
  • Câmera traseira de 8 MP (que vai bem em pouca luz) e frontal de 2 megapixels;
  • Conexão LTE (duas frequências suportadas), Wi-Fi 802.11 n (2,4 e 5 GHz), Bluetooth e NFC;
  • Sensores: acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola e barômetro;
  • Conector microUSB com suporte a MHL e P2 para áudio;
  • Bateria de Li-Ion (com tecnologia de anodo de silício);
  • Som estéreo com suporte a HD áudio, dois microfones para gravação (com cancelamento de ruído ativo);
  • L x A x P [cm]: 6,4 x 12,4 x 0,9
O Edge vem com dois sistemas: Android e Ubuntu Mobile. Este aparelho virá totalmente desbloqueado. Quem escolhe o que usar é o cliente e não mais a empresa de telecom!


Atingindo a meta de 32 milhões a Canonical vai começar a produzir o Ubuntu Edge numa edição limitada de 40 mil peças e com previsão de lançamento para maio de 2014.
Então, vamos economizar um pouco e esperar para termos este smartphone de última geração chamado Ubuntu Edge?



Editor HTML Komodo Edit 8 no Ubuntu 13.04

Como instalar o editor HTML Komodo Edit 8 no Ubuntu 13.04

O editor html Komodo Edit, é uma aplicação que permite a edição de linguagens dinâmicas.
O Komodo Edit é basedo no premiado Komodo IDE que oferece suporte as principais linguagens de programação do mercado incluindo autocomplete e calltips, suporte a multi-language, FTP upload/download, syntax coloring e checking.
Tambeḿ suporta Perl, PHP, Python, Ruby, Tcl, plus JavaScript, CCS, HTML, XML, HTML-Smarty e Django.
Editor HTML Komodo edit 8 no Ubuntu 13.04

Instalando o Komodo Edit 8

Clique Ctrl – Alt – T, no teclado, para abrir o terminal e digite os seguintes comandos:
sudo add-apt-repository ppa:mystic-mirage/komodo-edit
sudo apt-get update
komodo-edit
sudo apt-get instal l
Você deve rodar o comando abaixo para instalar o suporte do editor Komodo no menu global do Ubuntu:
sudo apt-get update && sudo apt-get install komodo-edit komodo-edit-globalmenu

Editor HTML Komodo 8

Existem vários outros programas tipo IDE para você programar no mundo open source. O Editor html (entre outros) Komodo é isso ai.



Pokerstars no Ubuntu

PokerStars é o maior site de poker do mundo, mas será que você pode jogar pelo Ubuntu?

Pokerstars no Ubuntu

Sim! Você pode jogar no Pokerstars com o Ubuntu! Entretanto, o site ainda não tem um suporte exclusivamente desenvolvido para Ubuntu. Mas não se preocupe, para jogar no Pokerstars você não vai fazer muita coisa! Basta rodar o aplicativo para Windows que não vai travar! Viu como é simples, não tem com o que se preocupar!

Como executar o PokerStars no Ubuntu?

Instale o Wine – esse programa é que vai deixar você executar o PokerStars. Baixe o PokerStars normalmente e execute-o usando o Wine. Não se esqueça de usar o marketing code PokerStars quando você criar uma conta.
Pronto!
Isso é tudo que você precisa para rodar o PokerStars pelo Ubuntu. O Wine leva mais ou menos 2 minutos para instalar e depois você pode instalar tranquilamente o PokerStars através dele. Fácil!

Mas o que é esse Wine?

O Wine permite que você execute aplicações Windows no Ubuntu. É um programa bastante popular entre os usuários de Ubuntu e atualmente é o único jeito de você jogar no PokerStars pelo Ubuntu. Na verdade, isso vale também para praticamente qualquer aplicativo do Windows no Ubuntu, caso você use muitos programas deste sistema operacional.

Quão bem o PokerStars roda no Ubuntu?

Com o Wine, o PokerStars funciona muito bem no Ubuntu. Na verdade, devido a alta qualidade não é difícil entender porque o cliente do PokerStars é o melhor aplicativo de poker para o Ubuntu!
Algumas salas podem ficar um pouco bugadas quando estão sendo executadas pelo Wine por não terem sido programas para serem executadas por qualquer sistema operacional diferente do Windows. O PokerStars por outro lado funciona perfeitamente bem.
Além disso nunca fora relatado um problema se quer quanto ao jogo e depósito de dinheiro real pelo Wine no site. E aí? Deu vontade de jogar Pokerstars?



O Ubuntu dá medo nas pessoas?

599557_90159834

Algo que é perceptível recentemente é o grande crescimento de usuários do mundo Linux, geralmente os adeptos são aqueles que hard users de internet ou estão ligados diretamente à tecnologia, e devido a incentivo de amigos e familiares muitas outras pessoas estão migrando ao sistema do pinguim, porém ainda existe uma enorme parcela de pessoas que poderiam facilmente também migrar, mas antigas histórias sobre o sistema ainda permanecem, dando até medo em diversas pessoas só de pensar sobre Linux. Qual o motivo disso?
Alguns fantasmas sobre o Ubuntu ser um sistema feio, repleto de incompatibilidades com periféricos, tais como impressoras, multifuncionais, webcams e outros, além de ser difícil de configurar ou instalar. Há pessoas que imaginam que devem ter conhecimentos técnicos avançados para poder mexer no sistema e diversos outros mitos.

O Ubuntu dá medo nas pessoas?
Acreditem, em algumas, sim! O boca a boca ainda é uma das ferramentas mais poderosas de comunicação e que depositamos maior confiabilidade, e más experiências são sempre mais marcantes do que as boas. Segue a ideia de um artigo que escrevi há algum tempo aqui no site, falando que o Linux que acompanha o computador no ato da compra só piora sua reputação, indico para você que não leu, dê uma checada e depois prossiga com a leitura abaixo que fará maior sentido.

Como podemos reverter essa imagem ruim do Linux?
O que devemos indagar para aqueles relutantes que tem o argumento: “Por que vou mudar meu sistema se ele me atende perfeitamente as minhas necessidades? Não preciso de mais nada, está ótimo assim”, tenho certeza que você já se cansou de ouvir essa frase diversas vezes e não sabia quais razões poderia indicar mostrando pontos relevantes para contradizer a esse argumento.
Vejamos alguns pontos que acho interessante:

- “Se algo está bom, sempre há a possibilidade de ficar melhor, não custará nada testar, se não gostar, tudo bem, mas pelo menos experimente e teste por um tempo, as vantagens irão surgir com o tempo naturalmente.”

- “O Ubuntu tem três possibilidades de uso, a primeira instalando em um local separado do seu sistema atual, outro através do uso sem instalação via pendrive ou DVD, e também há a instalação simples via Wubi no Windows, e temos o bônus online para fazer um tour pelo sistema. Opções não faltam, basta vontade e curiosidade.”

- “Ele é gratuito, tem programas gratuitos, funciona com praticamente todas as impressoras, teclados e mouses, além de ser bonito, rápido e leve, e o melhor que não trava, e também abre diversos programas quase que instantaneamente, ao invés de perder precioso tempo esperando cada um abrir.”

Hoje há um cenário bem otimista em relação ao crescimento do Ubuntu, com a internet e artigos voltados para iniciantes, ideias de que sistemas Linux são rústicos é algo que está se tornando ultrapassado, mas claro que há pessoas mais conservadoras que irão permanecer em sua zona de conforto, é direito deles e não há como questionar, mas sempre há aqueles que tem o sentimento de que não há nada a perder experimentando, e são nessas horas que o Ubuntu irá derrubar barreiras e preconceitos, tendo pessoas dispostas a dar suporte e explicar as diferenças, com certeza à experiência do novato/novata será excelente.

Digam nos comentários suas experiências e dicas para quem deseja conhecer mais sobre o mundo Linux, e Ubuntu.

Post sugerido pelo Maudy.


Curso de Linux System Administrator I

Curso de Linux System Administrator I

Chega desta história de que aprender Linux é complicado ou que você não consegue. Para aprender, basta você querer ter um pouco de vontade e com o “Treinamento Linux System Administrator I - Rapid Course” nós te ajudamos.
Com foco na administração de sistema Linux totalmente pela linha de comando, você aprenderá de forma didática e rápida a dar os primeiros passos ao usar o Linux no dia a dia da sua empresa.
O treinamento é voltado para quem quer começar a administrar ambiente Linux. Nosso foco é ajudar as pessoas a usarem os sistema operacional totalmente pela linha de comando, possibilitando a sua administração de com os comandos mais importantes para verificar processos, visualizar partições e entendimento do sistema hierárquico de diretórios, manipulação de arquivos e diretórios, criação de usuário e permissões.
O treinamento é um Rapid-Course para quem precisa de entendimento rápido.
Conteúdo:
  • Comandos básicos e Introdução ao Linux
  • Gerenciamento de discos e partições
  • Administração de contas de usuários e permissões
  • Administração de processos no Linux e muito mais!
O treinamento será ministrado pelo Aprígio Simões que é especialista em UNIX e certificado, atua como consultor e especialista UNIX e Linux, atendendo empresas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Brasilia.
Apoio do Ubuntu Dicas e da Locaweb.





Desenvolvendo para Android usando PhoneGap

Desenvolvimento de Apps para Android em Ambiente GNU/Linux Usando PhoneGap e Cloud Computing

Imagina você converter ou criar suas aplicações feitas em HTML, CCS e Javascript para os dispositivos móveis (mobile) e no ambiente GNU/Linux? E mais: para várias plataformas como iOS, Android, Windows PhoneBlackBerry e mais!

Phonegap

Veja aqui milhares de aplicativos feitos pelo PhoneGap e Cloud Computing.
Com apresentação de Raphael Vianna Sant’Anna e apoio do Ubuntu Dicas, este é o primeiro workshop sobre o tema gratuito a todo mundo!
Fiquem ligados que na quinta-feira irei disponibilizar o link nas nossas redes sociais e no blog. Desenvolvendo para Android usando PhoneGap.




Ubuntu para tablets já é uma realidade


ubuntu_tablets_1

A Canonical anunciou hoje que vai lançar uma versão do seu sistema Ubuntu para tablets, com vários recursos interessantes e boas novidades. Uma solução interessante são os “cantos mágicos” (magic edges), que funcionam com gestos e suprem a ausência de botões físicos, valorizando o conteúdo que está na tela, algo já mostrado no Ubuntu para smartphones, apresentado pela Canonical na CES (confira a matéria no nosso blog co-irmão, o Meio Bit).
Ao deslizar o dedo para o canto da esquerda você acessa uma barra com todos os aplicativos. Ao deslizar o dedo do topo para baixo, você acessa as configurações do sistema, e ao deslizar o dedo debaixo para cima, os controles de cada aplicativo.
Como o novo sistema é totalmente multitask, você pode rodar um aplicativo de tablet e um aplicativo na mesma tela. Outro trunfo do Ubuntu para tablets é a possibilidade de criar vários usuários, algo muito útil para quem precisa compartilhar o gadget com outras pessoas da família.
Outra proposta interessante do Ubuntu para tablets é que você pode conectar um teclado e um mouse para rodar aplicativos do Ubuntu a partir do seu computador (desktop ou notebook). Saiba mais no site do Ubuntu.

Clique abaixo para ver um vídeo e outra imagem do Ubuntu para tablets.


ubuntu_tablets_2


GFP o seu Gerenciador Financeiro Pessoal


Esta dica foi-me enviada via Facebook pelo colega Pedro Araújo. Espero que seja útil ter um gerenciador financeiro por ai. E visite o blog do colega para maiores informações sobre o gerenciador.
GFP é um gerenciador financeiro pessoal simples e prático para o controle de suas receitas e despesas do dia a dia, bem como o controle de suas contas a pagar, saldos bancários, limites de cartão de crédito etc. O projeto é desenvolvido  em Java, e está disponível pra várias plataformas.
Você pode instalar o GFP facilmente baixando e executando o pacote de instalação DEB (também está empacotado em TAR.GZ pra instalação manual em outras distros, e tem instalador pra Windows) disponível em: http://sourceforge.net/projects/gfpopen/

A instalação é simples: basta baixar o pacote de instalação e rodar! Lembrando que você precisa ter o Java (ou o OpenJDK) versão 7 (não foi testado na versão 6, mas deve funcionar sem problemas) instalado pra poder rodar o GFP.
GFP o seu Gerenciador Financeiro Pessoal is a post from: Ubuntu Dicas




Steam liberado


O programa Steam, da VALVE, na versão para BETA esta pronto para ser instalado no seu Ubuntu 12.04! Hoje foi liberado o client, mas somente os “dignos” poderão usar a senha de acesso. Ou não?


Instalando

Abra o terminal e digite:
wget http://media.steampowered.com/client/installer/steam.deb
sudo dpkg -i steam.deb && sudo apt-get install -f
Ai basta seguir as telas de instalação, como abaixo:










E se quiser analisar o cliente STEAM sem a verificação de senha de BETA TESTER, no terminal digite:

steam steam://open/games


E tem mais ainda!

A plataforma da Valve para distruibuição de jogos onlline, a partir desta terça-feira, 6, exibe os preços de jogos localizados, e não apenas com uma simples conversão de moeda.
Alguns dos preços, inclusive, chegam estar abaixo do câmbio do dólar para real. Max Payne 3, lançado em maio deste ano, por exemplo, custa US$ 59,99. Entretanto, para o público brasileiro, o game estará disponível por R$ 74,99.
Os valores, no entanto, ainda dependem dos desenvolvedores, mas estima-se que a taxa de conversão utilizada no serviço seja entre R$ 1,50 e R$ 1,70 para cada um dólar.
E para comprar os games?
No Brasil, Steam aceitará boleto, cartões pré-pagos e mais por meio do BoaCompra.
Por meio do BoaCompra, será possível comprar pelo Steam usando boleto bancário, depósito DOC, cartões de crédito nacionais e internacionais, PagSeguro e haverá também cartões pré-pagos vendidos em diversos estabelecimentos comerciais.
Vale notar, os serviços do BoaCompra funcionarão de maneira similar ao PayPal, servindo como formas alternativas de pagamento.
A parceria ainda não tem data certa para começar a valer, mas passará a funcionar até o final deste ano. Até lá, o BoaCompra diz também que os preços passarão a aparecer em reais no Steam e que a taxa de câmbio de real para dólar será mais favorável do que a praticada atualmente, provavelmente resultando em preços menores do que ao comprar com cartão de crédito internacional.

ps.: estou usando o Ubuntu 12.10 e rodou de boa aqui. :-)

fontes:
Steam liberado is a post from: Ubuntu Dicas


Boot repair. Repare seu boot rapidamente


Você vive com problemas no seu GRUB e seu Boot fica todo zuado? Não se desespere mais. Use o programa BOOT REPAIR. Com ele você recupera o GRUB do jeito que desejar e de uma forma simples.

Como faço isso?

O Boot Repair pode ser usado em qualquer tipo de sessão, como live-CD ou live-USB), então você roda o Ubuntu LiveCD e use os comandos abaixo:
sudo add-apt-repository ppa:yannubuntu/boot-repair
sudo apt-get update
sudo apt-get install boot-repair
Viu? Bem simples hein?

fonte
Boot repair. Repare seu boot rapidamente is a post from: Ubuntu Dicas


Designer do famoso set de ícones FAENZA é contratado pela Canonical



O site OMG!Ubuntu divulgou que o designer Matthieu James, criador do set de ícones FAENZA (eu recomendo e uso) foi contratado pela Canonical (mantenedora da distribuição UBUNTU) para a criação de um NOVO set de ícones para o Ubuntu 13.04, provavelmente.
O pacote FAENZA esta disponível para download aqui.
A última vez que a Canonical mudou algo nos seus ícones padrão foi na versão 9.10.
Eu curti e para mim, demorou demais este tipo de update. Eu vejo com esta atitude da Canonical uma preocupação em deixar o sistema mais atual e moderno e assim agradar mais os novos usuários. Afinal, a meta da Canonical é ter 200 milhões de usuários até 2015… será?
Designer do famoso set de ícones FAENZA é contratado pela Canonical is a post from: Ubuntu Dicas


Baixe o manual do Ubuntu 12.10


Presente pros manos e pras as minas: baixe o manual do Ubuntu 12.10 agora mesmo! (em inglês)



Nada melhor do que entender mais sobre a nova versão do Ubuntu do que com um manual completo e bem explicativo. Estar em inglês não diminui a importância do conhecimento. Então… compartilhe!

Baixe o manual do Ubuntu 12.10 is a post from: Ubuntu Dicas


Como usar o Ubuntu Web Application


A integração chamada de “webapps” surge a partir do Ubuntu 12.10. Quando você visita sites pelo Firefox ou Chromium eles terão a integração habilitada e surgirá um aviso para adicionar o osite como uma aplicação.

Veja aqui a lista completa de sites que são webapps (incluindo Amazon, Twitter, Google Docs, Groovershark):
http://bazaar.launchpad.net/~webapps/webapps-applications/trunk/files/head:/src/


Depois de adicionar o site, você poderá abri-lo via DASH ou ainda adicionar no lançador, assim como faz com aplicações convencionais.

A oste do projeto é este aqui: https://launchpad.net/webapps

Como usar o Ubuntu Web Application? is a post from: Ubuntu Dicas